O Segredo dos Vinhos Australianos

Publicado em 19/03/2020 por Priscilla Hennekam

O que torna os vinhos australianos únicos? 

Não há nada no mundo como o vinho australiano porque não há nada como o clima, solos e regiões da Austrália.
Temos algumas das geologias mais antigas e solos mais complexos do mundo.

Andreas Clark - CEO Wine Australia

Austrália é uma das potências mundiais do vinho. A indústria vinícola vem investindo em técnicas avançadas de vinificações, métodos eficientes de manutenção dos vinhedos e frequentes pesquisas são realizadas pelo AWRI (Australian Wine Research Institute), para produzir vinhos de alta qualidade.

O terroir australiano ganhou sucesso internacionalmente por produzir vinhos espetaculares de vinhedos antigos, com mais de 150 anos de idade.  As videiras mais antigas do mundo das uvas Shiraz e Grenache estão em Barossa Valley, Austrália do sul.

Austrália exporta aproximadamente 60% de sua produção total para 119 destinos; os cinco principais mercados de exportação são: China (40% do valor total das exportações), Estados Unidos da América (14%), Reino Unido (12%), Canadá (6%), e Hong Kong (4%).  

Estima-se que existe aproximadamente 2468 vinícolas e 6251 viticultores, empregando em torno de 163.790 funcionários em 65 regiões de vinhos da Austrália, contribuindo com mais de US$ 45 bilhões de dólares para a economia australiana por ano. 

Mas o que torna o vinho australiano tão especial?

O casamento perfeito entre terroir e profissionais apaixonados pelo que fazem pode existir em muitos outros lugares, mas ser uma das grandes potências do novo mundo, ser o sexto maior produtor e o quinto maior exportador de vinho a nível mundial, algum “Borogodó” a Austrália tem, não acha?